quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Você conhece bem o sal?

Você conhece bem o sal? Este nosso amigo muito importante de todos os dias, mas que nem sempre lhe damos a atenção merecida. 

Pois bem, neste post trago algumas informações importantes sobre este personagem que faz parte de inúmeras receitas.

O sal é encontrado na natureza em pequenos cristais. Chamamos de sal grosso o não passado por processos de refino. É um composto químico que pode ser obtido através de reações químicas entre outros dois elementos ou depositado na natureza em grandes salinas. 

O sal tem propriedades higroscópicas, ou seja, a de absorver a umidade do ambiente. Salinas são depósitos de água do mar que sofre a evaporação, deixando como resíduo, o sal. 

Muito antes de existir vida em nosso planeta, o sal como composto químico foi um dos primeiros a surgir durante a formação do planeta. Nosso corpo não pode viver sem o sal. Nosso sangue possui a mesma concentração de sal que a água do mar.

Este conteúdo faz parte de um Info-Produto de minha autoria. Trata-se da Apostila Propriedades dos Alimentos I.  

Se você leu o livro “À Procura da Felicidade” do Chef Paulo Carvalho, deve saber que quando ele teve seu insight e sua visão de futuro, vendo-se trabalhando com gastronomia até o resto de sua vida, descobrindo, portanto, seu talento, deu início a pesquisas sobre o tema e criou uma série de “Apostilas” que foram seus primeiros estudos sobre gastronomia.

Pois bem! Este E-Book é uma destas apostilas, a qual fala sobre “Propriedade dos Alimentos”. Na visão do Chef, conhecer as propriedades dos alimentos é de grande importância para que a preparação dos mesmos seja realizada da melhor forma. 

As apostilas contêm o teor original de quando foram criadas pelo Chef, incluindo a capa, que apresenta o logotipo que teria seu primeiro restaurante, mas que não foi utilizado, pois decidiu mais tarde pelo nome “Dupaolo”, sendo que “Du” quer dizer “Do” em francês e “Paolo” é “Paulo” em italiano, conforme texto retirado de seu livro: “Neste mesmo instante, já defini o nome do restaurante – Chardonié – nome associado a uma uva bastante conhecida no mundo inteiro. Elaborei também, na mesma hora, o logotipo que teria o meu restaurante no futuro. Coloquei este logotipo na capa da apostila “Receitas e histórico de pratos clássicos internacionais”, a qual foi minha primeira pesquisa na área gastronômica”.

Nesta Apostila você vai encontrar as propriedades de alimentos como carnes, frutas, manteigas, temperos, azeites, vinagres, verduras, frutas, peixes, castanhas, condimentos, laticínios, cereais, ervas aromáticas, sendo propriedades como nutrientes, processos de fabricação, origem, variedades, e muito mais, de produtos como o azeite de oliva, camarão, presunto cru, hadoque, pistache, castanha, tomate seco, mostarda, damasco, aspargo, couve de Bruxelas, alcachofra, trufas, vinagre balsâmico, caviar e muitos outros alimentos. 

Com certeza trata-se de um material que vai lhe ajudar muito a aprender mais sobre as propriedades de diversos alimentos, desde os simples até os mais complexos. Seja para você que deseja aprender mais, para cozinhar melhor para seus amigos e família, ou para você que deseja se profissionalizar, este E-Book será um ótimo aliado para seu aperfeiçoamento!

Esta série de Info-Produtos é composta pelas seguintes apostilas:

Vinhos; 
Propriedades dos Alimentos II, dando um total de treze apostilas.

Leia Também 

Como uma palavra se tornou um conceito mundial 

Como um profissional se torna a alma do estabelecimento

Como cheguei até aqui 


Gostou? Então deixe o seu

 Comentário abaixo :-)


segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Agentes adoçantes

A sacarose é uma das substâncias químicas mais vendidas no mundo. Todos nós temos, em casa, quilos deste produto químico. Como ela fornece energia na forma de carbo-hidratos, é considerada um adoçante nutritivo - tal como a glucose, frutose, xarope de milho, sorbitol, entre outros. Desde a descoberta da síntese da sacarina, há quase 200 anos, os químicos vem preparando mais e mais adoçantes não nutritivos, que fornecem nada ou poucas calorias e nutrientes. 

Estes adoçantes, em geral, são muito mais poderosos que a sacarose e, portanto, bastam quantidades mínimas para se provocar o efeito desejado. São usados na produção de praticamente todos os produtos de baixa-caloria, tais como doces, bolos, derivados do leite, refrigerantes e confeitos. Ao contrário dos adoçantes nutritivos, estes adoçantes não fornecem textura ou viscosidade aos produtos, então é necessário a adição de agentes, tal como a polidextrose. 

Alguns adoçantes, entretanto, podem provocar câncer: é o que aconteceu com o estudo, em ratos, dos ciclamatos e com a sacarina. Por causa disso, os ciclamatos foram proibidos nos EUA (embora sejam vendidos livremente no Brasil) e a sacarina recebeu uma menção de alerta pelo FDA. 

Uma grande polêmica surgiu, também, em torno do aspartame: boatos diziam que ele poderia causar vários males, desde câncer até impotência sexual. Mas não existem evidências de que o aspartame seja realmente prejudicial. Para o FDA a substância não apresenta nenhum efeito colateral. Toda a confusão iniciou na internet (quem nunca recebeu algum spam-e-mail alertando sobre os perigos do aspartame?) e, provavelmente, foi movida por indústrias açucareiras que perceberam o grande potencial do rival sintético. O aspartame, contudo, é um dos adoçantes artificiais menos tóxicos já fabricados pelo homem.

Este conteúdo faz parte de uma apostila de minha autoria denominada "Química de Alimentos".


Se você leu o livro “À Procura da Felicidade” do Chef Paulo Carvalho, deve saber que quando ele teve seu insight e sua visão de futuro, vendo-se trabalhando com gastronomia até o resto de sua vida, descobrindo, portanto, seu talento, deu início a pesquisas sobre o tema e criou uma série de “Apostilas” que foram seus primeiros estudos sobre gastronomia.

Pois bem! Este E-Book é uma destas apostilas, a qual fala sobre “Química dos Alimentos”. Claro que o conhecimento profundo sobre a química dos alimentos não é uma atribuição de um chef de cozinha, mas o Chef decidiu que deveria aprender sobre o assunto para melhor entender os processos químicos que ocorrem na preparação dos alimentos.

Nesta Apostila você vai compreender melhor componentes dos alimentos como:

Carboidratos;
Proteínas;
Lipídeos;
Sais minerais;
Vitaminas;
Pigmentos;
Aditivos;
Métodos de conservação dos alimentos; e
Microorganismos úteis, deteriorantes e patogênicos.

Com certeza trata-se de um material que vai lhe ajudar muito a aprender mais sobre este intrigante mundo, que é a química dos alimentos. Seja para você que deseja aprender mais, para cozinhar melhor para seus amigos e família, ou para você que deseja se profissionalizar, este E-Book será um ótimo aliado para seu aperfeiçoamento!

Esta série de Info-Produtos é composta pelas demais apostilas:

Propriedades dos Alimentos II, dando um total de treze apostilas.

As apostilas contêm o teor original de quando foram criadas pelo Chef, incluindo a capa, que apresenta o logotipo que teria seu primeiro restaurante, mas que não foi utilizado, pois decidiu mais tarde pelo nome “Dupaolo”, como você pode ver, conforme texto retirado de seu livro, o qual afirma que: “Neste mesmo instante, já defini o nome do restaurante – Chardonié – nome associado a uma uva bastante conhecida no mundo inteiro. Elaborei também, na mesma hora, o logotipo que teria o meu restaurante no futuro. Coloquei este logotipo na capa da apostila “Receitas e histórico de pratos clássicos internacionais”, a qual foi minha primeira pesquisa na área gastronômica”.

Bons Estudos!

Leia Também:

Como utilizar os diferentes tipos de molhos 

Como escolher a carne para seu churrasco

Como descobrir seu talento


Gostou? Então deixe o seu

 Comentário abaixo :-)

Conheça o queijo Edam

Trata-se de um queijo de massa semidura, holandês, produzido em várias regiões a partir de leite de vaca gordo ou semidesnatado, com formato esférico (prensado na forma de uma bola) e peso médio de 1,5 kg. A casca é pouco percebida, coberta com uma cera vermelha. O ideal é consumir o edam jovem, quando sua textura é ainda flexível (evite os queijos borrachudos). 

O sabor adocicado e suave lembra nozes. O edam revestido com cera preta significa que foi maturado por pelo menos 17 semanas. Há também os maturados por 10 meses, deixando o queijo com sabor mais forte e indicado para a culinária. 

Usado como queijo de mesa, pode acompanhar refeições rápidas, ser usado em sanduíches e para gratinar. O edam é um queijo de corte de sabor suave levemente adocicado.

Já que estamos falando sobre queijos, gostaria de indicar uma apostila de minha autoria. Trata-se da Apostila Queijos


Se você leu o livro “À Procura da Felicidade” do Chef Paulo Carvalho, deve saber que quando ele teve seu insight e sua visão de futuro, vendo-se trabalhando com gastronomia até o resto de sua vida, descobrindo, portanto, seu talento, deu início a pesquisas sobre o tema e criou uma série de “Apostilas” que foram seus primeiros estudos sobre gastronomia.   

Pois bem! Este E-Book é uma destas apostilas, a qual fala sobre “Queijos”. Na opinião do Chef, um bom profissional precisa conhecer os diversos tipos de queijos. Não apenas em teoria, mas degustar cada um deles, pois qualquer receita fica bem melhor quando adicionado o queijo certo.


As apostilas contêm o teor original de quando foram criadas pelo Chef, incluindo a capa, que apresenta o logotipo que teria seu primeiro restaurante, mas que não foi utilizado, pois decidiu mais tarde pelo nome “Dupaolo”, sendo que “Du” quer dizer “Do” em francês e “Paolo” é “Paulo” em italiano, conforme texto retirado de seu livro: “Neste mesmo instante, já defini o nome do restaurante – Chardonié – nome associado a uma uva bastante conhecida no mundo inteiro. Elaborei também, na mesma hora, o logotipo que teria o meu restaurante no futuro. Coloquei este logotipo na capa da apostila “Receitas e histórico de pratos clássicos internacionais”, a qual foi minha primeira pesquisa na área gastronômica”.   

Nesta Apostila você vai encontrar:   

A origem e tipos de queijo; 

Descrição dos seguintes queijos: 
- Asiago; 
- Brie; 
- Caciocavallo; 
- Camembert; 
- Cotage;  
- Cream Cheese 
- Edam; 
- Emmenthal; 
- Gorgonzola; 
- Gouda; 
- Grana; 
- Gruyère; 
- Mascarpone; 
- Mussarela; 
- Parmeggiano; 
- Pecorino; 
- Provolone; 
- Queijo de Cabra; 
- Queijo de Minas; 
- Feta; 
- Roquefort;
 - Ricota; 
- Coalho; 
- Reblochon; e 
- Saint Paulin.  

Com certeza trata-se de um material que vai lhe ajudar muito a aprender mais sobre queijos. Seja para você que deseja aprender mais para cozinhar para sua família e amigos, ou para você que deseja se profissionalizar em Gastronomia, este E-Book será um ótimo aliado para seu aperfeiçoamento!

Esta série de Info-Produtos é composta pelas seguintes apostilas:

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Presunto cru

Obtido a partir das patas traseiras do porco, salgado em cru e curado naturalmente. As variedades principais em Portugal são o presunto de Chaves e Terras do Barroso em Trás-os-Montes e o Alentejano. Remonta ao período do Império Romano. O presunto de Chaves constitui uma denominação de origem. A fabricação se faz por etapas - salga, defumação, secagem, condimentação, maturação. Nenhum se iguala ao presunto cru espanhol "pata negra". O segredo está na maneira de preparar, mas, sobretudo, na raça do animal - a "ibérica", um porco meio selvagem, gordo, com pêlo negro, pernas longas, canelas finas e famosas unhas escuras. Daí vindo o nome como é conhecido - "pata negra". Esses porcos, ainda hoje, são criados livres em regiões montanhosas e bem arejadas. Na Espanha em Dehesa (Extremadura), responsável por 80% da produção mundial; Guijuelo e Candelario (Salamanca); e Jabugo (Andaluzia). Em Portugal, no Alentejo. Só nesses lugares, pois nos outros, todos os rebanhos suínos são de raças brancas européias - entre elas, sobretudo, a Duroc-Jersey. 

Destaque também para presuntos crus fabricados em outros lugares - os italianos de Parma e San Daniele, os ingleses de York, os belgas de Ardennes, os alemães da Floresta Negra, os chineses de Yunnan e os norte-americanos de Kentucky, Vermont, Geórgia, Carolina do Norte e Virginia. E os excelentes portugueses "Serranos", nada tendo esses presuntos com os usualmente encontrados em nossos supermercados, de preço mais em conta e sabor mais comum - por usar, entre outros ingredientes, sobras de carne de porco prensada. 

Em todos os casos, são abatidos em local próprio (chacineria), quando atingem por volta dos 180 quilos, entre 14 e 18 meses. Depois de mortos por choque elétrico, os animais seguem ritual que se reproduz há séculos. Primeiro são lavados em água morna, tosados e resfriado por 24 horas. Então são cortados em partes, reservando-se as pernas traseiras para fazer o presunto. Do restante da carne do porco ibérico se faz "chorizo" - de todo tipo: finos ou grossos, secos ou defumados, temperados com ervas e colorau; e "lomo embuchado" - lombo do porco curado, limpo de gorduras e bem temperado. 

A carne destinada ao presunto é pendurada, até que todo o sangue escorra. Em seguida, cobre-se com camada grossa de sal; permanecendo assim, a carne, por 14 dias. Depois são lavados e armazenados, por 6 semanas, em local fresco (entre 6º a 8ºC) que mais parecem adegas. Inicia-se então o processo da cura. Para tanto pendura-se o presunto, com cordas ou ganchos, em secadouros (secaderos), sendo a entrada de ar fresco, regulada segundo o clima, com dispositivo especial. Essa carne então "transpira", chegando a perder até um terço de seu peso inicial. 

Depois as peças vão para local com temperatura ainda menor, onde ficam penduradas por mais 14 meses. Esse tempo é necessário para que o fungo Penicillium roquefortis, o mesmo do queijo roquefort, possa cobrir a carne - produzindo sabor e aroma característicos do presunto. Nesse ponto um "calador" faz a prova, espetando o "punze" (objeto pontiagudo, feito de osso ou chifre) em várias partes do presunto, retirando pedacinhos da carne. Se tiver as qualidades exigidas, fica ainda mais algum tempo curando. Quando não, é logo posta de lado. Todo o processo de preparação e cura dura, em média, 30 meses. Depois de pronta, a peça terá entre 6 a 8 quilos. Com gordura marmorizada em toda a carne. Nasce então o presunto, uma das mais saborosas carnes do mundo. Especialmente quando for pata-negra.

Este conteúdo faz parte de um Info-Produto de minha autoria. Trata-se da Apostila Propriedades dos Alimentos I. 

Se você leu o livro “À Procura da Felicidade” do Chef Paulo Carvalho, deve saber que quando ele teve seu insight e sua visão de futuro, vendo-se trabalhando com gastronomia até o resto de sua vida, descobrindo, portanto, seu talento, deu início a pesquisas sobre o tema e criou uma série de “Apostilas” que foram seus primeiros estudos sobre gastronomia.

Pois bem! Este E-Book é uma destas apostilas, a qual fala sobre “Propriedade dos Alimentos”. Na visão do Chef, conhecer as propriedades dos alimentos é de grande importância para que a preparação dos mesmos seja realizada da melhor forma.

Nesta Apostila você vai encontrar as propriedades de alimentos como carnes, frutas, manteigas, temperos, azeites, vinagres, verduras, frutas, peixes, castanhas, condimentos, laticínios, cereais, ervas aromáticas, sendo propriedades como nutrientes, processos de fabricação, origem, variedades, e muito mais, de produtos como o azeite de oliva, camarão, presunto cru, hadoque, pistache, castanha, tomate seco, mostarda, damasco, aspargo, couve de Bruxelas, alcachofra, trufas, vinagre balsâmico, caviar e muitos outros alimentos.

Com certeza trata-se de um material que vai lhe ajudar muito a aprender mais sobre as propriedades de diversos alimentos, desde os simples até os mais complexos. Seja para você que deseja aprender mais, para cozinhar melhor para seus amigos e família, ou para você que deseja se profissionalizar, este E-Book será um ótimo aliado para seu aperfeiçoamento!

As apostilas contêm o teor original de quando foram criadas pelo Chef, incluindo a capa, que apresenta o logotipo que teria seu primeiro restaurante, mas que não foi utilizado, pois decidiu mais tarde pelo nome “Dupaolo”, como você pode ver, conforme texto retirado de seu livro, o qual afirma que: “Neste mesmo instante, já defini o nome do restaurante – Chardonié – nome associado a uma uva bastante conhecida no mundo inteiro. Elaborei também, na mesma hora, o logotipo que teria o meu restaurante no futuro. Coloquei este logotipo na capa da apostila “Receitas e histórico de pratos clássicos internacionais”, a qual foi minha primeira pesquisa na área gastronômica”!

Esta série de Info-Produtos é composta pelas seguintes apostilas:

Propriedades dos Alimentos II, dando um total de treze apostilas.

Leia Também

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

O símbolo das Olimpíadas - Louro

O mês de agosto deste ano trouxe consigo um evento que ocorre de quatro em quatro anos que une várias nações por meio do esporte. Trata-se das olimpíadas! 

Na premiação dos melhores colocados de uma modalidade, além de receber suas medalhas, recebem tradicionalmente uma coroa de folhas de louro. Mas de onde vem essa tradição? 

Conta a Mitologia que Apolo se apaixonou por uma ninfa chamada Dafne, filha do deus Peneio. Mas a moça não partilhava do mesmo sentimento e, para livrar-se do admirador, fugiu para as montanhas. Apolo continuou a perseguí-la e quando ia pegá-la, Dafne pediu proteção ao pai. Para salvá-la, Peneio transformou-a em um loureiro. 

A árvore foi consagrada a Apolo. Na Roma e na Grécia o louro era símbolo de vitória. Os vencedores de competições eram coroados com folhas da planta e quando um comandante ganhava uma batalha, enviava o pergaminho com a notícia para o Senado envolto em folhas de louro.

Seu nome científico é Laurus nobilis. Em francês se escreve laurier, em inglês, laurel ou bay leaf, em espanhol, laurel, e em italiano, lauro. Sua utilização deve ser quando fresco, mas também seco, desde que por pouco tempo.

As aromáticas folhas de louro têm um lugar essencial num ramo de cheiros. Ficam particularmente bem no peixe e também com caça e com legumes como o feijão. Nos cremes doces, faz-se uma infusão das folhas inteiras em leite quente, antes de levar ao lume. Ao cozer batatas, junte-as à água.

Este conteúdo faz parte de um Info-Produto de minha autoria. Trata-se da Apostila Propriedades dos Alimentos I. 

Se você leu o livro “À Procura da Felicidade” do Chef Paulo Carvalho, deve saber que quando ele teve seu insight e sua visão de futuro, vendo-se trabalhando com gastronomia até o resto de sua vida, descobrindo, portanto, seu talento, deu início a pesquisas sobre o tema e criou uma série de “Apostilas” que foram seus primeiros estudos sobre gastronomia.

Pois bem! Este E-Book é uma destas apostilas, a qual fala sobre “Propriedade dos Alimentos”. Na visão do Chef, conhecer as propriedades dos alimentos é de grande importância para que a preparação dos mesmos seja realizada da melhor forma.

Nesta Apostila você vai encontrar as propriedades de alimentos como carnes, frutas, manteigas, temperos, azeites, vinagres, verduras, frutas, peixes, castanhas, condimentos, laticínios, cereais, ervas aromáticas, sendo propriedades como nutrientes, processos de fabricação, origem, variedades, e muito mais, de produtos como o azeite de oliva, camarão, presunto cru, hadoque, pistache, castanha, tomate seco, mostarda, damasco, aspargo, couve de Bruxelas, alcachofra, trufas, vinagre balsâmico, caviar e muitos outros alimentos.

Com certeza trata-se de um material que vai lhe ajudar muito a aprender mais sobre as propriedades de diversos alimentos, desde os simples até os mais complexos. Seja para você que deseja aprender mais, para cozinhar melhor para seus amigos e família, ou para você que deseja se profissionalizar, este E-Book será um ótimo aliado para seu aperfeiçoamento!

As apostilas contêm o teor original de quando foram criadas pelo Chef, incluindo a capa, que apresenta o logotipo que teria seu primeiro restaurante, mas que não foi utilizado, pois decidiu mais tarde pelo nome “Dupaolo”, como você pode ver, conforme texto retirado de seu livro, o qual afirma que: “Neste mesmo instante, já defini o nome do restaurante – Chardonié – nome associado a uma uva bastante conhecida no mundo inteiro. Elaborei também, na mesma hora, o logotipo que teria o meu restaurante no futuro. Coloquei este logotipo na capa da apostila “Receitas e histórico de pratos clássicos internacionais”, a qual foi minha primeira pesquisa na área gastronômica”!

Esta série de Info-Produtos é composta pelas seguintes apostilas:

Propriedades dos Alimentos II, dando um total de treze apostilas.

Leia Também

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Receita de maionese de batatas

INGREDIENTES

01 ovo
01 pedacinho de cebola branca
01 colher (sopa) vinagre
01 colher (sopa) de limão
Sal a gosto
Óleo até dar o ponto
300 gr de batata
Cebolinha verde a gosto


MODO DE PREPARO 

Cozinhe as batatas até ficarem moles. Tire do fogo e deixe esfriar. Descasque, corte em rodelas bem fininhas e leve a geladeira para esfriar bem. Bata no liquidificador o ovo, a cebola, o vinagre, o limão e o sal até misturar. Acrescente o óleo sem parar de bater. Inicialmente apenas algumas gotas e em seguida um filete contínuo até se transformar em um creme firme. Junte este creme às batatas, junte a cebolinha e misture bem. Sirva.

HISTÓRICO DO PRATO

O creme desta receita é uma variação do molho criado em 1756 quando o chefe de cozinha de Louis François Armad du Plessis, duque de Richelieu, celebrando a captura, por parte das forças francesas, de Mahon, uma cidade na ilha espanhola de Minorca, confeccionou um preparo constando de óleo, ovos, vinagres, condimentos e especiarias. Em 1905 Richard Hellman’s, alemão de origem, vivendo em Nova Iorque, começou a comercializar a partir da sua pequena padaria a primeira maionese industrializada. Alguns anos depois o produto já havia se difundido por todo o país. A maionese é feita da combinação do suco de limão ou vinagre com as gemas de ovos. Os ovos (que contêm o emulsificante lecitina) juntam os ingredientes e evitam a separação. Então, o óleo é adicionado, gota a gota, enquanto é misturado rapidamente. Acrescentar o óleo rápido demais (ou não misturar tão rápido) não permite que os dois líquidos se misturem (emulsifiquem). Mas, quando o molho começa a engrossar, o óleo pode ser acrescentado mais rapidamente. Os temperos são misturados depois que todo o óleo tiver sido acrescentado. Os liquidificadores, batedeiras e processadores de alimentos, podem facilitar a produção da maionese caseira, que muitos gourmets dizem ser muito melhor no sabor e na consistência, se comparada à maionese comercial.

Este conteúdo faz parte de um Info-Produto de minha autoria. Trata-se da "Apostila Cardápio para Eventos".  

Se você leu o livro “À Procura da Felicidade” do Chef Paulo Carvalho, deve saber que quando ele teve seu insight e sua visão de futuro, vendo-se trabalhando com gastronomia até o resto de sua vida, descobrindo, portanto, seu talento, deu início a pesquisas sobre o tema e criou uma série de “Apostilas” que foram seus primeiros estudos sobre gastronomia.

Pois bem! Este E-Book é uma destas apostilas, a qual é um “Cardápio para eventos”, mas também apresenta a receita de cada uma das preparações. Esta apostila foi criada anos antes da abertura de seu primeiro restaurante, como uma visão de futuro para contratações de seu buffet. 

As apostilas contêm o teor original de quando foram criadas pelo Chef, incluindo a capa, que apresenta o logotipo que teria seu primeiro restaurante, mas que não foi utilizado, pois decidiu mais tarde pelo nome “Dupaolo”, sendo que “Du” quer dizer “Do” em francês e “Paolo” é “Paulo” em italiano, conforme texto retirado de seu livro: “Neste mesmo instante, já defini o nome do restaurante – Chardonié – nome associado a uma uva bastante conhecida no mundo inteiro. Elaborei também, na mesma hora, o logotipo que teria o meu restaurante no futuro. Coloquei este logotipo na capa da apostila “Receitas e histórico de pratos clássicos internacionais”, a qual foi minha primeira pesquisa na área gastronômica”.

Nesta Apostila de 76 páginas você vai encontrar diversas receitas de saladas, molhos, pratos quentes, guarnições e sobremesas, as quais se fossem aqui discriminadas, como foi feito nas demais apostilas, não haveria espaço suficiente, pois o conteúdo é bastante amplo.

Apesar do conteúdo ser amplo, a apostila está dividida em Cardápio I, Cardápio II, Cardápio III, Cardápio IV, Cardápio V, sendo que cada cardápio traz 07 tipos de saladas; 03 tipos de molhos; 6 tipos de pratos quentes; 05 tipos de guarnições e 04 tipos de sobremesas, presentes em um sumário bem organizado, com a página de cada uma das receitas apresentadas, sendo ideal, tanto para donas de casa que desejam ter um cardápio variado, quanto para donos e chefs de cozinha que procuram variar cada vez mais o cardápio de seus restaurantes.

Além disso, cada receita traz o histórico do prato, para que você não apenas aprenda a cozinhar ou tenha a seu dispor grande número de receitas para elaborar seu cardápio, mas também amplie sua cultura gastronômica.

Com certeza trata-se de um material que vai lhe ajudar muito a aprender mais sobre gastronomia. Seja para você que deseja aprender mais para cozinhar para sua família e amigos, ou para você que deseja se profissionalizar, este E-Book será um ótimo aliado para seu aperfeiçoamento!

Esta série de Info-Produtos é composta pelas seguintes apostilas:

Propriedades dos Alimentos II, dando um total de treze apostilas.

Leia Também

Como preparar o filet poivre

Como surgiu o queijo

Qual seu tipo de inteligência


Gostou? Então deixe o seu

 Comentário abaixo :-)